As tatuagens de Analogic Love

quinta-feira, fevereiro 13, 2014

tatoo_analogic_love11

Tatuagem é coisa séria. Precisa ser bem feita e ter um significado (pelo menos neste universo de poucos centímetros quadrados em que orbitam os pensamentos imundos do meu cérebro).

Acredito que esses preceitos sejam necessários por dois motivos: 1) aguentar passar algumas horas sentindo dor na epiderme, 2) para não enjoar da arte que irá ficar marcada pelo resto da vida em seu corpo.

Mesmo assim, há alguns adendos que desmitificam o que acredito, e um deles é o motivo deste post, ou seja, a mão do artista. Gente como Maria Fernanda/Arthur, os “Analogic Love”.

Com traços belos e precisos, nada parece ser desenhado sem ser claramente pensado. Tudo se transforma na mais pura arte na pele, e mesmo sem grandes significados para a vida, qualquer um ostenta o estilo deles com orgulho.

No vídeo produzido pela cerveja Desperados, podemos conhecer melhor o Projeto Analogic, que “une técnicas perfeccionistas de tattoo com a tela em branco que são as paredes”.

 

 

Depois, veja as imagens a seguir que não me deixam mentir:

 

tatoo_analogic_love

tatoo_analogic_love

tatoo_analogic_love

tatoo_analogic_love

tatoo_analogic_love

tatoo_analogic_love

tatoo_analogic_love

 

+ http://instagram.com/analogiclove

     http://www.analogic.com.br/

2 comentários:

Nina disse...

Tatuagem é uma arte linda. Sim, considero arte e sou louca para fazer uma arte dessas no meu corpo, mas sou muito magricela e, se não aguento a dor de fazer exame de sangue, imagine uma tatuagem. Dizem que pessoas magras sentem mais dor.
Abraços.

Deniac disse...

Pois é, Nina. Não sou tão magro mas morro de medo!